nedua/cau/unileste

:: núcleo de estudo e desenvolvimento do uso do aço ::

:: curso de arquitetura e urbanismo / unileste ::

:: dica: para acompanhar a ordem original dos posts, leia de baixo para cima, a partir do final desta pagina (em baixo), volte subindo ::
Google

terça-feira, janeiro 27, 2004

 

mais ponte de Carneirinho

O Prof Pio se entusiasmou com a ponte de Carneirinho (post 05Nov2003, no início do blog) e resolveu conferir de perto. Mandou fotos. Como nossos hospedeiros de imagens são do tipo "free", e nem sempre mostram as imagens, se não der para ver as fotos aqui no blog, clique nos links para ir ver no site lá deles mesmos (as imagens compensam a viagem de link).

links:
http://www.villagephotos.com/viewpubimage.asp?id_=7765539
http://www.villagephotos.com/viewpubimage.asp?id_=7765585
http://www.villagephotos.com/viewpubimage.asp?id_=7765538

terça-feira, janeiro 13, 2004

 

blur building:

Vários posts sobre arquitetura provocativa (edifícios bolha, vento etc) se seguiram à apresentação sobre o Blur Building numa reunião do NEDUA antes do blog, mas este projeto mesmo não apareceu aqui. Este tipo de projeto levanta boas questões sobre tecnologia da arquitetura.

Ao parecer fugir da produção básica de abrigo, conforto, funcionalidade etc, entretanto, há uma retomada dos rituais básicos, não só da prática arquitetônica per se, mas também dos ofícios de propagandear e negociar a arquitetura. E isso tudo se dá, freqüentemente, pelo estreitamento da ligação arquitetura + tecnologia, de um modo ou de outro evidenciando a crescente importância dessa ligação.

Assim, este tipo de projeto acaba sendo interessante não só pela impressão inicial de estranheza que possa causar, mas porque ao criar espaços para a experiência pública de se estranhar os confortos da vida atual, revelam-se essas contradições também para os arquitetos atuais, cuja a arquitetura, a despeito de todos os avanços tecnológicos, vive se deixando cair no conformismo das pseudo tecnologias (aquelas que necessariamente parecem complicadas e avançadas).

Neste caso, a provocação se espalha desde o título do projeto (blur) até o título do livro sobre o projeto (the making of nothing), passando pelo uso da tecnologia, que apesar de interessante, objetiva e funcional, parece demonstrar um intencional proselitismo da capacidade criativa dos autores, que aliás não se mostraram mais à esta mesma altura em nenhum outro projeto.

fontes, referências e maiores informações:
http://www.designboom.com/eng/funclub/dillerscofidio.html
http://www.arcspace.com/architects/DillerScofidio/blur_building/
http://www.intelhouse.ru/pages/interesting_7.html
http://illichmujica.tripod.com/blur-home.html
http://www.csmonitor.com/2002/0314/p18s01-stin.html
http://www.whitney.org/information/press/106.html

domingo, janeiro 11, 2004

 

conforme prometido:

Midiateca Sendai, cidade 350km ao norte de Tóquio, inaugurada em Jan2001 (proj: Toyo Ito). Um cubo de vidro numa rua larga e sem árvores; que tanto se refletem, quanto penetram na fachada, evidenciando a estrutura. Segundo Toyo Ito, seu conceito era de árvores tubulares e telas metálicas, unindo duas realidades: a real e a virtual. Conformam a estrutura 13 "árvores" tubulares em diversos tamanhos e formas, que penetram e suportam 7 níveis de diferentes pés-direitos, separados por plataformas de concreto reforçado (cada nível representa um tipo de comunicação entre os visitantes e as várias mídias). As "árvores" (de 2 a 9 metros de diâmetro) são inclinadas e emvidraçadas, contendo elevadores, escadas e instalações de comunicações, eletricidade, hidráulica etc., mas também permitindo diferentes visadas entre os níveis. Não há cômodos demarcados para funções específicas. Toyo Ito quis criar espaços fluidos e contínuos.






área do terreno: 3.948,72m2
área de projeção: 2.933,12m2
área útil total: 21.682,15m2
altura: 36,49m
tipologia: 2 pisos subterrâneos + 7 níveis + cobertura
estrutura: tubular mista (tubo de aço + concreto)
custo de construção: approx 13 bilhões de yens
fonte, referências e maiores informações: http://www.a-matter.com/eng/frames.htm?projects/pr048-01-l http://www.smt.city.sendai.jp/en/


 

a casa pelada (Shigueru Ban)

O cliente queria uma casa com o mínimo de privacidade, que não compartimentasse os membros da família, mas que permitisse espaços para as atividades individuais de cada um. Numa vila nas montanhas a 20km de Tokio, Shigueru Ban produziu uma casa que, de certa forma, contradiz a idéia de casa, por ser quase transparente, sem portas, janelas, paredes, quartos.


Apesar da simplicidade, não dá para mostrar todo o projeto aqui, mas vale visitar todo o link abaixo:
fonte, referências e maiores detalhes: http://www.a-matter.com/eng/frames.htm?projects/pr047-01-k


 

arquitetura têxtil: tendas, sendas, fendas, lendas...

Tendas do artista de Rotterdam (Holanda) Dré Wapenaar: Tendas bar, quisoque, churrasqueira, cervejaria etc; até tenda-velório; inclusive conjuntos de tendas, com, por exemplo: cozinha (sobre o solo), suites (elevadas sobre plataformas metálicas) etc.

fonte, referências e maiores informações: http://www.a-matter.com/eng/frames.htm?projects/pr044-01-k

terça-feira, janeiro 06, 2004

 

voltando a falar de estais, apresentamos a torre Collserola em Barcelona

Projeto: Norman Foster, inaugurado em 1998

Torre de Telecomunicações com altura total de 288m, no alto de uma serra (Collserola), a 445m do nível do Mar Mediterrâneo (que fica ao lado). Torre em três partes: uma coluna de concreto de apenas 4,5m de diâmetro por 205m de altura, mais um mastro de aço tubular de 38m, e mais um trecho de treliça de 45m. Entre as cotas 84 e 152m, há 13 plataformas com área total de 5.500m². A 10a plataforma é um mirante público a 560m sobre o nível do mar, com vista para a cidade e arredores. O acesso ao Mirante é pelo interior da montanha, através de um elevador panorâmico externo ao fuste (velocidade de 1m/s) até o observatório. O espaço circular envidraçado tem capacidade para 100 pessoas, e pode também ser usado para convenções, seminários etc. Um segundo elevador de serviço com a mesma tecnologia do primeiro (mas não panorâmico) atende os trabalhos de manutenção e telecomunicações. A base da Torre (subterrânea) conta com uma recepção e uma cafeteria.

Fonte, referências e maiores informações: No Portal Metálica tem uma excelente reportagem (com ótimas imagens) sobre a construção da torre
http://www.metalica.com.br/pg_dinamica/bin/pg_dinamica.php?id_pag=223

domingo, janeiro 04, 2004

 

Rose Center (New York):

O mais novo, maior e mais moderno planetário construido é também um marco da arquitetura aliada à tecnologia (Proj: Arq. James Polshek & Partners)

Uma esfera de aço revestida em alumínio, inserida em um cubo de estrutura metálica, recoberto pelo maior "curtain wall" dos Estados Unidos. A simplicidade destas duas formas contrasta com a sofisticação da tecnologia empregada. A esfera de 1.815 toneladas, 26,5 metros de diámetro e 83 metros de circunferência, revestida com painéis de aluminio, está suportada por três pares de colunas de diámetro variável, (de 78 cm na base, 114 cm no meio, e 78 cm no topo). O cubo externo com 28 metros de altura é uma estrutura espacial de aço, que sustenta os mais de 3.000 m² de vidro usados para o fechamento do edificio (o "curtain wall").

fonte, mais referências e muitas imagens: http://www.metalica.com.br/pg_dinamica/bin/pg_dinamica.php?id_pag=170
http://www.wirednewyork.com/rose_center_earth_space.htm
http://www.ece.utexas.edu/~harirama/images/pictures/cwdata/rose-space-center-ny.html
http://education.amnh.org/sem/index.htm
http://www.ilda.wa.org/Laserist/Back_issues_Summer2000b.html

 

depois dos posts sobre edifícios nuvem e bolha, apresentamos o edifício vento:

The Tower of Wind in Yokohama (proj Toyo Ito, 1986; inaugurado em 1987)

A torre, como uma árvore de natal gigante, dispõe milhares de diodos eletrônicos, que ao acenderem, formam diferentes imagens na fachada do prédio, tudo de acordo com a velocidade, a direção e o nível de som do vento. Com objetivos similares, um projeto mais recente de Toyo Ito, chamado de Mediateca (uma biblioteca) está sendo construído em Sendai, mas aí já é uma outra história (outro post).

como referência desta vez, vamos dar só um link para uma recente exposição virtual da obra de Toyo Ito, chamada blurring architecture:
http://heimat.de/toyo-ito/

Archives

Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Setembro 2005  

This page is powered by Blogger. Isn't yours?